Artigos

Denovo ou de novo: Entenda a forma correta

denovo ou de novo

A expressão “denovo” não faz parte do português correto. Devemos usar “de novo”, escrita separadamente, para comunicar precisão lingüística. “De novo” é uma locução adverbial, empregada para indicar repetição. Essa estrutura pode desempenhar tanto o papel de adjetivo, sinônimo de algo que se inicia, quanto de substantivo, aludindo a um começo fresco. “De novo” se insere na frase para sinalizar uma ocorrência repetida; por exemplo, ao dizer “Liguei para Pedro e ele não atendeu de novo”, evidencia-se uma ação que se repete. Do mesmo modo, nas frases “A tarefa não foi concluída no prazo, de novo” e “Meu telefone de novo estragou”, a expressão sublinha a recorrência de eventos.

É pertinente enfatizar a importância de optar por “de novo”, evitando falhas e confusões linguísticas.

Principais pontos abordados neste artigo:

  • O significado correto de “de novo” em português;
  • Quando usar “de novo” e evitar o uso de “denovo”;
  • Exemplos de uso correto de “de novo”;
  • A diferença entre “denovo” e “de novo”;
  • Regras de uso e escrita de “de novo”.

Uso correto de “de novo”

Para empregar a expressão “de novo” adequadamente, é crucial escrevê-la separadamente. Esta pode atuar como adjetivo, sinalizando algo que se inicia ou é recente. Como alternativa, age como substantivo, aludindo a itens recém-surgidos. Ilustremos o uso preciso: “Liguei para Pedro e ele não atendeu de novo“. “A missão não se completou dentro do período estipulado de novo“. “Meu dispositivo móvel de novo falhou”. Com essa prática, evitam-se equívocos de redação, propiciando comunicação eficaz e precisa.

regras de uso de novo

O emprego da locução “de novo” é vital para denotar recorrências ou eventos que se repetem. Sua utilização correta esquiva-se de mal-entendidos, preservando a exatidão do texto.

  • Liguei para Pedro e ele não atendeu de novo;
  • A tarefa não foi concluída no prazo de novo;
  • Meu telefone de novo estragou.

Adequar-se ao uso correto de “de novo” realça a clareza e a correção em nossas interações. Desaconselha-se vigorosamente o emprego errôneo de “denovo”, preferindo-se, invariavelmente, a forma correta “de novo”.

Diferença entre “denovo” e “de novo”

A distinção primordial entre “denovo” e “de novo” reside na correção gramatical. “De novo”, escrita separadamente, é a forma acurada, enquanto “denovo” não é reconhecida na língua portuguesa. A utilização de “denovo” constitui um erro. Assim, é essencial optar por “de novo” ao mencionar algo que se repete ou é inédito. Essa atenção evita equívocos gramaticais.

“De novo” emprega-se corretamente e dissipa mal-entendidos. Essa expressão pode ser um adjetivo, para indicar novidade ou início, ou um substantivo, para algo renovado. Por exemplificar:

  • “Liguei para Pedro e ele não atendeu de novo.”
  • “A tarefa não foi concluída no prazo de novo.”
  • “Meu telefone de novo estragou.”

A correta aplicação de “de novo” promove a clareza comunicativa, eliminando confusões e falhas na escrita. É imperativo escrever “de novo” separadamente e usá-lo apropriadamente como locução adverbial.

Utilização correta de “de novo”

A pressuposição para o uso adequado de “de novo” é que deve aparecer separadamente. Serve tanto como adjetivo, sinalizando algo que se inicia ou é recente, quanto como um substantivo para coisas novas. Eis alguns exemplos autênticos:

“Liguei para Pedro e ele não atendeu de novo.”

“A tarefa não foi concluída no prazo de novo.”

“Meu telefone de novo estragou.”

Empregar “de novo” evita equívocos e imprecisões na escrita, assegurando comunicação límpida e precisa.

Conclusão

Em conclusão, dominar a aplicação correta da expressão “de novo” é crucial em língua portuguesa, para uma comunicação límpida. Deve-se sempre optar por escrevê-la separadamente, prevenindo o equívoco gerado por “denovo”. A utilização dessa locução, como adjetivo ou substantivo, sinaliza eventos recentes ou inícios. Esse manejo aprimora a precisão textual, dissipando ambiguidades potenciais.

Assim, é imperativo memorizar a escrita segregada de “de novo” e empregar essa expressão adverbial com propriedade. Adotando tais normas, sua fala e escrita preservarão a acurácia, esquivando-se de falhas gramaticais. Esteja vigilante às distinções entre “denovo” e “de novo”, empregando a maneira adequada em seus escritos.

Links de Fontes

Deixe um comentário

Conversar agora
1
Vamos conversar!
Olá
Estamos online!